Gabe Newell Fala Sobre "House Scale" VR e Três Jogos Completos da Valve em Desenvolvimento

Gabe Newell Valve

O conhecimento de que a Valve, desenvolvedora de Half Life, Portal, Dota 2, Counter Strike entre outros, está trabalhando em um jogo VR é suficiente para deixar qualquer fã da tecnologia excitado. Mas os planos da empresa para o futuro vão muito além disso.

Em uma conferência de imprensa em Seattle, fundador da empresa Gabe Newell exibiu o que a Valve está desenvolvendo para VR no momento, e compartilhou ideias sobre onde ele pensa que a tecnologia irá em um futuro próximo. Ele disse que acreditava que “room-scale”, um conceito que a empresa introduziu com a ajuda do HTC Vive, acabaria se transformando em "house-scale" que transformaria uma série de salas em uma experiência VR.

Isso obviamente requer um headset sem fio com rastreamento posicional on board, que Newell chamou um "problema resolvido". Ele disse que VR sem fio seria um "add-on" este ano, provavelmente referindo-se a kits como o adaptador sem fio do TPCAST para o Vive, e que se tornaria um recurso integrado em 2018. Isso poderia possivelmente sugerir que haverá headsets SteamVR sem fio - talvez até mesmo um segundo Vive - no próximo ano?

Newell também revelou que a empresa está realmente trabalhando em não só um, mas três jogos VR completos. Isso não significa demos curtos, mas sim três jogos reais. O criador da Steam confirmou pela primeira vez que estava trabalhando em um jogo completo para a tecnologia VR no último evento Steam Dev Days, e Gabe recentemente afirmou seu interesse em desenvolver conteúdo para a realidade virtual.

Ele disse que trabalhar com hardware e software, deu à empresa o tipo de vantagem que o lendário desenvolvedor da Nintendo e criador do Super Mario, Shigeru Miyamoto, também teve.

"Miyamoto teve a capacidade de pensar sobre os dispositivos de entrada e como o design dos sistemas deveriam ser, enquanto ele desenvolvia jogos", disse Newell. "Nosso senso é que isso vai nos permitir realmente construir experiências de entretenimento muito melhores para as pessoas."

Newell explicou que estes projetos também podem ensinar lições positivas e possivelmente negativas para outros desenvolvedores, descrevendo ainda mais os jogos como "muito diferentes".

"Todo desenvolvedor de jogos será capaz de olhar para esses projetos e dizer, que isso foi ótimo, ou que não foi tão bom assim", disse ele. "O que faz parte, do nosso ponto de vista, de uma característica útil desses três".

the lab

A Valve já lançou duas experiências VR. A primeira, The Lab, é uma coleção de minigames gratuita, apresentando apenas o que você pode fazer com o HTC Vive e o room-scale, mas também as tecnologias que com certeza serão apoiadas nos novos jogos da empresa. O segundo é Destinations, uma espécie de aplicativo hub (portal), que permite que as pessoas visitem mundos criados por usuários, com amigos ou por conta própria. Ambos são grandes, mas não são os verdadeiros jogos que a Valve faz tão bem.

Não é necessário lembrá-lo do currículo da Valve, então fiquem atentos a esses jogos. A empresa já sugeriu que poderíamos ver pelo menos um deles em algum momento neste ano, e a GDC de 2017 (Conferência de Desenvolvedores de Jogos) está ali na esquina (27/02).

Será que a Valve está planejando roubar a cena?

Artigo Original: Upload VR

Deixe seu comentário: